Factos

Convento de Santa Clara

Convento de Santa Clara

Tem-se afirmando, mas sem a necessária documentação, que o Convento de Santa Clara de Amarante foi fundado por D. Mafalda, filha de D. Sancho pelo ano de 1195. Parece-nos todavia, sem qualquer fundamento essa afirmação, pois tendo D. Mafalda nascido por 1192, era muito nova para pensar em assuntos de tanta importância; e no seu testamento (1256) nada diz sobre Amarante, o que é muito para ponderar. Desejando atribuir a fundação deste convento a uma D. Mafalda melhor seria pensar-se na sua avó, D. Mafalda da Sabóia, mulher de D. Afonso I. Esta rainha passou temporadas no seu paço da vizinha vila de Canaveses, durante a construção da ponte que lá mandou fazer, o que a levaria certamente a andar por terras de Amarante, tanto mais que a D. Afonso I pertencia o Mosteiro de Mancelos e terras contíguas, que no ano de 1131 contou, recebendo por esta mercê 200 módios. Outra solução seria a de alterar a data da fundação do convento de Santa Clara. Vê-se que há, na afirmação a que nos referimos, grande fantasia. Sabe-se no entanto, de fonte segura, que o convento foi reedificado e ampliado em 1560 pelo Conde de Redondo, Senhor de Gouveia de Riba Tâmega e Comendador da Comenda de Santa Maria de Gondar tendo também feito grandes obras no edifício o Dr. Manuel Cerqueira um dos mais antigos provedores da nossa Santa Casa da Misericórdia. Este ilustre amarantino tinha na igreja do Convento uma capela da invocação de S. José, que ostentava uma lápice brasonada com o leão heráldico dos Cerqueiras. A igreja foi incendiada em 1809 pelas tropas napoleónicas e, em 1962 foi, em parte, demolida, para alargamento de rua.



"MARÂNUS ANTALOGIA DE TEXTOS SOBRE AMARANTE A TERRA E AS GENTES" DE ANTÓNIO CARDOSO